Piraí do Sul tem atuação destacada no Programa Saúde na Escola (PSE)


Nesse Relatório, o município aparece com um percentual de cobertura das ações de 100%, resultado esse bastante significativo considerando que a média nacional foi 63,82% e a do Estado do Paraná ficou em 77,48%.

O Programa Saúde na Escola (PSE), política intersetorial da Saúde e da Educação, foi instituído em 2007. Nele, as políticas de saúde e educação se unem para promover saúde e educação integral dos estudantes da rede pública de ensino. 

As práticas em educação e saúde devem considerar os diversos contextos com o objetivo de realizar construções compartilhadas de saberes, produzindo aprendizagens significativas e ratificando uma ética inclusiva. Desse modo, dimensionando a participação ativa de diversos sujeitos em práticas rotineiras, é possível vislumbrar uma escola que forma cidadãos bem informados e que devem ser compreendidos pelas Equipes de Saúde da Família (ESF) em suas estratégias de cuidado.

O PSE vem contribuir para o fortalecimento de ações na perspectiva do desenvolvimento integral e proporcionar à comunidade escolar a participação em programas e projetos que articulem saúde e educação, para o enfrentamento das vulnerabilidades que comprometem o pleno desenvolvimento das crianças.

A coordenação do PSE é centrada na gestão compartilhada por meio dos Grupos de Trabalho Intersetoriais, numa construção em que tanto o planejamento quanto a execução das ações são realizados, coletivamente, de forma a atender às necessidades e demandas locais.

O GTI Municipal é composto por gestores das Secretarias de Saúde e de Educação, representantes das equipes de Saúde da Família e representante dos educadores que atuarão no PSE.

 

PROJETO APRESENTADO NO RELATÓRIO ESTADUAL DO PROGRAMA

Os resultados do PSE no município de Piraí do Sul foram apresentados no Relatório Estadual do Programa referente ao ano de 2019.

Nesse Relatório, o município aparece com um percentual de cobertura das ações de 100%, resultado esse bastante significativo considerando que a média nacional foi 63,82% e a do Estado do Paraná ficou em 77,48%.

No total de cobertura das Ações Prioritárias, o PSE municipal fechou com 80% de cobertura das ações, resultado esse igual ao do Estado e superior ao Nacional que ficou com a média de 54,11% de cobertura.

Para a coordenadora do PSE no município, Assistente Social da Secretaria Municipal de Saúde Johanna Ruppert Krubniki, “esse resultado é fruto de um conjunto de ações de uma equipe capaz e comprometida.”

Para o Secretário Municipal de Saúde, Julio Sandrini, “a saúde, como produção social, exige a participação ativa de todos na construção de ações que visam às escolhas mais saudáveis. O PSE possibilita uma maior visibilidade aos fatores que colocam a saúde em risco e desenvolve estratégias para superar os problemas identificados e vivenciados pela comunidade.”

“Resultados como esse é que nos estimulam a ampliar e dar prosseguimento ao PSE no município. Infelizmente, a Pandemia do COVID-19 paralizou as atividades escolares interrompendo o desenvolvimento das atividades do programa nesse período”, finaliza o secretário.


Categorias: Saúde,