RECOMENDAÇÕES PARA PACIENTES COM COVID-19


  1. Repouso absoluto: evitar qualquer tipo de esforço físico, até subir e descer escadas, nem serviços domésticos.
  2. Manter-se hidratado, ingerir bastante líquidos – água, chás, sucos.
  3. Alimentar-se corretamente mesmo se estiver sem apetite. Procurar fazer as quatro refeições principais ou pelo menos alimentar-se em menores quantidades, mas com maior frequência.
  4. Isolamento total de outros familiares da casa: se possível usar um banheiro exclusivo, lavar todos os utensílios de cozinha separadamente e evitar tocar em objetos que sejam comuns aos demais membros da família.
  5. Monitorar sinais e sintomas no mínimo a cada 12 horas: avaliar como amanhece e como está a noite, o que melhora, o que piora, o que aparece de diferente em relação às últimas 12 horas.

A nova cepa nem sempre tira olfato e paladar, mas produz mais dor de cabeça, ardência nasal e garganta arranhando. Apresenta também sinais de rinite como espirros, congestão nasal e tose leva.

É comum sentir-se fraco e desanimado.

IMPORTANTE OBSERVAR SINAIS DE COMPROMETIMENTO PULMONAR:

  • Dor nas costas;
  • Aumento da tosse;
  • Dificuldade para respirar aos mínimos esforços;
  • Fraqueza intensa.

ALIMENTAÇÃO:

Os medicamentos podem produzir dor de estômago e diarreia, por isso evitar consumir alimentos de difícil digestão (frituras, gorduras e alimentos ácidos).

Em caso de diarreia, evitar alimentos que soltam o intestino e aumentar a ingestão de líquidos.

IMPORTANTE:

Buscar a certeza do dia em que surgiram os primeiros sintomas para fazer o acompanhamento da evolução da doença, lembrando que a fase inflamatória ocorre a partir de sétimo dia de doença e a piora significativa do quadro a partir de décimo dia.

 

PROCURE AJUDA MÉDICA O QUANTO ANTES, NA LUTA CONTRA A COVID-19 O TEMPO PODE SER UM ALIADO OU UM INIMIGO