Piraí do Sul atingiu 99,79% do grupo prioritário da Campanha de Vacinação Contra a Gripe


Piraí do Sul atinge meta de vacinação contra gripe com mais de 7 mil pessoas vacinadas

 

Do dia 11 de abril até o dia 31 de maio foi realizada a 21.ª Campanha de Vacinação contra a Influenza em Piraí do Sul, as equipes das Unidades Básicas de Saúde aplicaram as vacinas nos moradores da sua área de atuação.

Além das aplicações nas UBS, as equipes também usaram outras estratégias para vacinar o maior número de pessoas, como levar as doses até as pessoas em bairros mais afastados e promover mutirões e ações nas escolas, como pode se ver neste link: http://www.piraidosul.pr.gov.br/noticias/ubs-vai-ate-escola-para-conferir-carteira-de-vacinacao-de-criancas-e-professores-em-pirai/.

O trabalho e dedicação das equipes de saúde deram bons resultados. De acordo com o Departamento de Informática do SUS – DATASUS, de 7.488 pessoas que faziam parte do grupo prioritário, destas 7.472 foram vacinados, ou seja, 99,79% do grupo de risco recebeu a vacina. Segundo a enfermeira Carla Cristina, da UBS Central, na segunda-feira, 03, primeiro dia útil após a campanha, foram vacinados, aproximadamente, 400 pessoas com as doses que sobraram.

 

 

Ainda usando dados do DATASUS e comparando ao ano de 2018 houve um crescimento no número de grupo prioritário de mais de 2 mil pessoas e mesmo com números expressivos de aumento, este ano a vacinação atingiu quase 100% do público.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O secretário municipal de saúde, Julio Sandrini, contente com o resultado parabeniza sua equipe. “Quero parabenizar todos os profissionais de saúde, aquelas pessoas empenhadas, articuladas, que trabalharam durante toda a campanha para ver esse sucesso que Piraí do Sul está comemorando”.

“É importante se vacinar, a prevenção em primeiro lugar, chegamos a esse resultado graças à equipe fantástica da Secretaria de Saúde e também à população de Piraí do Sul que compreendeu a importância da prevenção e fez toda a diferença.”, finaliza.

De acordo com o Ministério da Saúde a escolha do público prioritário no Brasil segue recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS). Essa definição também é respaldada por estudos epidemiológicos e pela observação do comportamento das infecções respiratórias, que têm como principal agente os vírus da gripe. São priorizados os grupos mais suscetíveis ao agravamento de doenças respiratórias.

A vacina produzida para 2019 teve mudança em duas das três cepas que compõem a vacina, e protege contra os três subtipos do vírus da gripe que mais circularam no último ano no Hemisfério Sul, de acordo com determinação da OMS. A vacina contra gripe é segura e reduz as complicações que podem produzir casos graves da doença.


Categorias: Saúde,